009 silvio tendler

    Silvio Tendler é um renomado documentarista brasileiro. É, antes de tudo, um humanista que já produziu cerca de 80 filmes, entre curtas, médias e longas-metragens. Seus vídeos são resgates da memória brasileira e inspiram seus espectadores à reflexão sobre os rumos do Brasil, da América Latina e do mundo em desenvolvimento.

    Possui as três maiores bilheterias do documentário brasileiro (“Os anos JK – Uma trajetória política”, “O Mundo Mágico dos Trapalhões” e “Jango”) e mais de sessenta prêmios.

    BREVE BIOGRAFIA DO CINEASTA

    Em 1981, criou a Caliban Produções Cinematográficas, direcionada para biografias históricas de cunho social, onde permanece como diretor e roteirista.

    Possui graduação em História pela Universidade de Paris VII (1975), mestrado em Cinema e História pela École des Hautes-Études - Sorbonne (1976) e especialização em Cinema Documental Aplicado às Ciências Sociais pelo Musée Guimet - Sorbonne (1973).

    É membro fundador do Comitê de Cineastas da América Latina e da Fundação Novo Cine Latino-Americano. Foi presidente, em 1968, da Federação de Cineclubes do Rio de Janeiro. Desde 1979 é professor do Departamento de Comunicação Social da PUC-RJ.

    Em 1988, foi Diretor de Arte e Cultura da Fundação Rio (Rio Arte) e, em 1993, dirigiu o Centro Cultural Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo), instituições vinculadas à Secretaria Municipal de Cultura e à Prefeitura da Cidade do Rio.

    Em 1994, foi presidente da Associação Brasileira de Cineastas. Dirigiu a TV Brasília, do Grupo Correio Braziliense, em 1995, e, no ano seguinte, foi Secretário de Cultura e Esporte do governo Cristovam Buarque, no Distrito Federal. Em 1997, assumiu a Coordenação de Audiovisual para o Brasil e o Mercosul da Unesco, organismo vinculado às Nações Unidas voltado para a educação e a cultura, onde permaneceu como consultor até o ano 2000.

    PREMIAÇÕES

    Seus documentários fizeram dele uma referência nacional no gênero. Recebeu prêmios em festivais brasileiros de cinema, como o de Brasília, o de Gramado e o do Rio, além de prêmios de instituições como o troféu Margarida de Prata, da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Entrou na Seleção Oficial do Festival de Cannes com o filme “Glauber O Filme, Labirinto do Brasil” e participou de diversas mostras e festivais internacionais (Europa, América Latina, Estados Unidos e Canadá) apresentando nosso cinema e nossa cultura no Brasil e no mundo.

    Em 2005, recebeu o Prêmio Salvador Allende no Festival de Trieste, Itália, pelo conjunto da obra. Em 2008, foi homenageado no X Festival de Cinema Brasileiro em Paris, com uma retrospectiva de seus filmes. Ainda neste ano, foi condecorado com a Medalha Tiradentes, da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, por relevantes serviços prestados à causa pública do estado.

    Em 2012, recebeu o Prêmio Parceiros da Paz e da Sustentabilidade 2012 – 2016 concedido pela Agência Brasil Sustentável e foi homenageado no Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileiro, FestFilmes. Em 2014, recebeu o Troféu Fundação Memorial da América Latina, do IX Festival de Cinema Latino Americano de São Paulo.

    Saiba mais sobre o trabalho de Silvio Tendler no site www.caliban.com.br.

    selo 35anos com logo negativa gradiente 

    SHN Qd. 01, Bl. "F", Entrada "A", Conj. "A" 
    Edifício Vision Work & Live, 9º andar - Asa Norte - Brasília/DF - CEP: 70.701-060
    Fone: (61) 3322-3252 - Fax: (61) 3224-4933
    E-mail: abmes@abmes.org.br 

     

     icon facebook  icon twitter2 icon linkdin   icon instagram icon youtube  icon googleplus