Características-chaves da educação superior no Brasil são o tamanho e a significância de instituições privadas legalmente classificadas como “com fins lucrativos”. Tais estabelecimentos, inexistentes antes de 1997, respondem hoje por aproximadamente metade das instituições de educação superior e das matrículas no país (Inep, 2015). Embora o Brasil ostente um dos maiores segmentos de educação superior com fins lucrativos no mundo, pouca atenção tem sido dada ao fenômeno por acadêmicos, jornalistas e formuladores de políticas que lidam com o segmento. Consequentemente, ele não tem sido objeto de número suficiente de análises e críticas. Pouco se conhece sobre a natureza e distribuição das IESLuc – como funcionam, qual é a qualidade do ensino que oferecem e como se comportam em termos de responsabilidade social

    O aumento da concorrência por alunos na educação superior associado à legislação educacional regulatória que estabelece critérios para a oferta e manutenção dos cursos superiores torna cada vez mais latente a necessidade de as IES privadas reafirmarem seus compromissos sociais para que, além de cumprir com suas missões institucionais, possam aumentar o número de alunos matriculados, expandir a oferta de seus cursos e contribuir efetivamente para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária

    La Educación Superior se halla inmersa en un proceso de adaptación de sus misiones en un entorno global en transformación socio-económica propias de una cuarta revolución industrial que transformará desde el ámbito digital- tecnológico la formación (WORLD ECONOMIC FORUM, 2016), y en las que el conocimiento y la investigación se ven envueltas en el interrogante de la financiación del sistema de educación, que imprime un cambio en las Instituciones de Educación Superior (IES) dónde aprender para una lógica de utilidad- rentabilidad, parece superar aspectos como la búsqueda de conocimiento y el desarrollo de espíritu crítico

    Com a propositura de criar uma Europa mais completa, competitiva e coesa em termos intelectual, cultural, social, científico e tecnológico, países europeus assinaram uma declaração nomeadamente Declaração de Bolonha, datada de 1999, cujo objetivo primeiro está relacionado à elevação da competitividade internacional do sistema europeu do ensino superior

    O presente texto procura demonstrar que, desde a gênese da Associação Portuguesa do Ensino Superior Privado (APESP), a função social da universidade europeia era parte integrante do seu modelo organizacional enquanto instituição social – na relação com comunidade e para a comunidade –, fundamentando essa perspectiva numa análise histórico-jurídica. A abordagem baseia-se em valores e normas fundamentais a serem incorporados pela comunidade acadêmica, uma vez que, no seu âmago, a universidade só se realiza como instituição se tiver obrigatoriamente uma função social. Analisa os processos de reforma da universidade portuguesa e o panorama geral da formação em responsabilidade social, bem como as suas repercussões no meio universitário. Conclui que existe hoje uma consciência de que “a formação para a cidadania e a intervenção ativa na comunidade assumem um papel cada vez mais relevante para fazer face aos principais problemas e desafios da humanidade. Nesse contexto, a universidade, enquanto instituição cidadã, tem uma responsabilidade social decisiva na construção do modelo de sociedade"

    O objetivo do presente artigo é evidenciar que a perspectiva do governo angolano para o latente setor privado da educação superior contém em seu bojo o embrionário conceito de responsabilidade social aplicado às instituições privadas de ensino superior. A iniciativa da autora tem o compromisso social de partilhar experiências acadêmicas que contribuem para o benefício da educação superior em Angola. A pesquisa é de caráter historiográfico, baseada em trabalhos bibliográficos e fontes empíricas. Os dados contidos no artigo são fruto de ações realizadas pelas instituições privadas que envolvem vários atores ligados ao ensino superior. A responsabilidade social nas instituições privadas de ensino superior não se limita a uma única visão, em decorrência dos inúmeros desafios sociais atrelados aos problemas sociais das regiões nas quais estão inseridas

    Página 1 de 3

    selo 35anos com logo negativa gradiente 

    SHN Qd. 01, Bl. "F", Entrada "A", Conj. "A" 
    Edifício Vision Work & Live, 9º andar - Asa Norte - Brasília/DF - CEP: 70.701-060
    Fone: (61) 3322-3252 - Fax: (61) 3224-4933
    E-mail: abmes@abmes.org.br 

     

     icon facebook  icon twitter2 icon linkdin   icon instagram icon youtube  icon googleplus